ㅤㅤㅤㅤ ㅤㅤㅤㅤ ㅤㅤㅤㅤ ㅤㅤㅤㅤ ㅤㅤㅤㅤ ㅤㅤㅤㅤ

O que eu faria se ganhasse na loteria

6 de fevereiro de 2017


Yo ♥ tudo bem? Como foi o primeiro dia de aula de vocês? O meu até que foi legal. Mas já quero as férias de novo, como que faz pra pular pra 13 de dezembro? aksospksa. O tema desse mês da blogagem coletiva foi indicado pela Beatriz e essa ideia de post é do blog Conversas Imaginárias.


1. Adotaria algumas cartas dos correios

Já faz um bom tempo que eu venho pensando em fazer isso, e com certeza farei quando estiver trabalhando. Eu vejo a alegria da minha irmã quando ela ganha uma boneca nova e ver uma criança feliz, cara, isso é um dos melhores prazeres da vida.

2. Compraria uma câmera

Uma câmera profissional geralmente é bem cara e se formos juntar o valor da câmera, do tripé, dos acessórios e da lente... O pacote saí bem salgado!

3. Redecoraria meu quarto

Vou descrever meu quarto pra vocês: paredes cor de abóbora, um guarda-roupa sem uma porta e uma cama quebrada aksospakospsksa. A cama quebrou por esses dias, meu pai já mandou fazer um beliche (credo) e o guarda-roupa, as madeiras de hoje em dia já são bem ruins e o cara que veio armar fez tudo mal feito, acabou quebrando o guarda-roupa todo.

4. Faria muitos cursos

Os cursos profissionalizantes de hoje em dia são bem bostas, fiz um curso na rede Prepara e mds, o curso é bem horrível (falo mesmo, pode processar). Como alguém pode falar que é cursos profissionalizantes? O curso foi de informática e quer que eu te diga o que eu aprendi? ABSOLUTAMENTE NADA! eles só ensinaram a mexer no pacote de programas do Microsoft Office. Juro. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Eu ia até fazer outro, de Designer Gráfico, mas acabei desistindo (se você desistir de fazer um curso lá que já foi cadastrado, você tem que pagar uma multa. Isso é um absurdo, sério. Mas vocês acham que eu paguei alguma coisa? KKKKKKKKKKKKKK tenho cara de otária, mas é só a cara mesmo)

5. Investiria no blog e em coisas que me trouxesse lucros

Como por exemplo, no domínio do blog, cartões de visitas e coisas desse tipo. Também abriria meu estúdio de design online... Tem muita coisa que eu gostaria de fazer e se eu for listar aqui o post vai ficar imenso.




Espero que tenham gostado do post. Foi super curto, mas tá tarde e eu preciso dormir pra acordar cedo amanhã :c eu deixei pra fazer esse post em cima da hora por que nesses dois últimos meses eu tô bem desorganizada, isso vai mudar, espero. Beijo ♥

BLOGS PARTICIPANTES: Sentimentos Apurados, Blog do Deivy, Shiny Bubbles, Janela Dela e At daytime, Crazy at night

Claros sinais de loucura, de Karen Harrington

30 de janeiro de 2017

S I N O P S E: Você nunca conheceu ninguém como Sarah Nelson. Enquanto a maioria dos amigos adora Harry Potter, ela passa o tempo escrevendo cartas para Atticus Finch, o advogado de O sol é para todos. Coleciona palavras-problema em um diário, tem uma planta como melhor amiga e vive tentando achar em si mesma sinais de que está ficando louca. Não é à toa - a mãe tentou afogá-la e ao irmão quando eles tinham apenas dois anos, e desde então mora em uma instituição psiquiátrica. O pai, professor, tornou-se alcoólatra. Fugindo da notoriedade do crime, ele e Sarah já se mudaram de diversas cidades, e a menina jamais se sentiu em casa em nenhuma delas. Com a chegada do verão em que completa doze anos, ela está cada vez mais apreensiva. Sente falta de um pai mais presente e das experiências que não viveu com a mãe, já se acha grande demais para passar as férias na casa dos avós, está preocupada com a árvore genealógica que fará na escola e ansiosa pelo primeiro beijo de língua que ainda não aconteceu. Mas a vida não pode ser só de preocupações, e, entre uma descoberta e outra Sarah vai perceber que seu verão tem tudo para ser muito mais. Bem como seu futuro.

✖ ✖ 

Em “claros sinais de loucura” somos apresentados a uma menina incrível e que tem uma história triste e sombria envolvendo a sua mãe, um pai tentando afogar suas mágoas em garrafas de uísque e um irmão gêmeo morto. A história se desenrola quando a menina, Sarah Nelson, de onze anos (indo para os doze) resolve descobrir se ela herdou o gene da loucura de sua mãe. Viciada em séries criminais, no Atticus (personagem do livro O sol é para todos) e em palavras, ela nos mostra uma vida sem ajuda materna e deprimente, mas ainda assim, bela.

É isso o que eu sou. Uma cripta de segredos. Eles se agitam dentro do meu peito como pássaros engaiolados que querem fugir, mas têm medo de voar.

Apesar de o livro ter um tema bem pesado, envolvendo problemas mentais e a morte de uma criança de 2 anos, a leitura foi leve e encantadora. Claros sinais de loucura é um livro cativante e de extrema delicadeza. A história é fantástica e envolvente do inicio ao fim! Sarah é uma protagonista que você sente a necessidade de guardar num potinho e no fundo do seu coração. Daquelas que até seria sua melhor amiga, o tipo de amiga que você daria o último biscoito do pacote. É incrível como uma menina tão angustiada pela vida consegue ser tão doce e madura, diante das dificuldades. Eu poderia ler esse livro umas centenas de vezes, eu sempre aprenderia algo diferente com ele!

É engraçado como eu não sabia que era só um monte de peças soltas até que alguém me abraçou forte.

Sou extremamente grata por ter acompanhado a história da Sarah, sua vontade de dar o primeiro beijo, a primeira menstruação, o seu crescimento, amadurecimento e o seu primeiro amor. Essa leitura foi como viver a infância novamente, de um modo muito diferente e sincero. Esse livro só me deu mais a certeza de que nada na vida é banal e tudo que acontece é por alguma razão, boa ou ruim, as coisas só se explicam depois. Fazia um bom tempo que eu não me identificava tanto com um personagem, agradeço a Sarah por ter invertido essa situação.

"Há pessoas esperando apenas para amar você, pessoas que Deus pôs ao longo do caminho da vida como placas de sinalização em uma autoestrada. Siga nessa direção, vire aqui, ame essa pessoa. Ajuda: 10km. A maioria de nós não lê as placas, Sarinha."

 Super recomendo, vale muito a pena a leitura!

10 fontes grátis para usar no título das postagens

23 de janeiro de 2017

Yo! tudo bem com vocês? Comigo vai indo tudo bem. Eu tô bem preguiçosa esses dias, sério. Acabei deixando pra fazer esse post no domingo á noite e adivinha só quem ficou acordada até depois das 2h da madrugada? Isso mesmo, a doença aqui. Mas enfim, o post de hoje é bem legal e eu queria tê-lo trazido há um bom tempo pra vocês, mas estou super desorganizada nessas férias. Preciso me ajeitar quanto a isso, pois as aulas já vão começar e eu não posso me acostumar, se não quando minha mamata acabar eu vou ficar super atrapalhada e capaz de enlouquecer. Vamos para o post que eu já enrolei demais.


Sabemos que o título que decidirá se o seu leitor continuará navegando pelo seu blog. Por isso, sempre investimos em criar um título irresistível para as postagens, para que o leitor se interesse por ela. Mas, ás vezes, um título irresistível não é o suficiente.

Eu poderia vim aqui e só jogar as fontes que vocês poderiam usar e acabou. Mas preciso que saibam a importância do título das postagens e como ela pode mudar muita coisa.

1. Estilo da fonte

Geralmente eu uso em bold (font-weight: 700;) e em uppercase (capslock), use a cor mais atrativa e que dê destaque ao título da postagem, mas que combine com a identidade visual do seu blog também. Se você quer algo mais delicado, tente usar uma fonte cursive ou se for uma Sans Serif/Serif tente usar em uppercase e fina (não muito fina, no máximo font-weight: 300; ás vezes o 300 fica muito fina, ai cê tenta o normal, que é 400) Aqui vai um estilo de fonte que eu sempre uso:

h3.post-title a {
font-family: xxxxxx;
font-weight: 700;
font-size: 21px;
letter-spacing: 1px;
text-transform: uppercase;
}

2. Fácil leitura

Por favor, esse é o mais importante. O leitor precisa entender a fonte, então não recomendo que use algumas fontes cursive. Tem muitas que a leitura é bem complicadinha, então você precisa descomplicar. E nada de fonte cursive em uppercase, viu? E nada de fonte de manuscrita e caligrafia, por favor. São pouquíssimas que conseguimos ler facilmente.

3. Criatividade

Use sua criatividade para que o título do post fique mais bonito. Uma linha aqui, uma flor ali, um background lá... Só não encha de muita coisa, pois tem fontes que não se destacam em um ambiente cheio de coisas, certo?

Esse post foi baseado no meu gosto, então vocês podem usar da forma que achar melhor. Só lembrem destas 4 características, ao utilizarem uma fonte:

  • Tamanho
  • Espessura
  • Cor
  • Criatividade
(aprendi essas características no blog coisas de blogueiras)


Dúvidas? Deixem nos comentários!

Espero que tenham gostado do post, um grande beijo e até ♥